Universidade do Minho vai ter protocolo com centro Jei Hub

O protocolo para o ensino de português a crianças e adolescentes deverá ser assinado no primeiro trimestre do próximo ano, disse à TDM Rádio Macau o académico Henrique Barroso, vogal do Centro de Línguas BABELIUM, do Instituto de Letras e Ciências Humanas – da Universidade do Minho. A Universidade do Minho já tem protocolos com cerca de uma dezena de universidades chinesas para o ensino de português como língua estrangeira, mas o que está a ser desenhado com o centro de língua Jei Hub será o primeiro acordo com uma instituição não universitária, explica Henrique Barroso. O professor refere que as instituições que trabalham com crianças e querem estabelecer protocolos para o ensino de português estão a “dar um passo no futuro”, porque “quando chegarem à universidade já saberão duas línguas e terão o caminho facilitado”. “É assim que se começa. Se se começar a incutir o ensino do português na infância, quando forem jovens e adultos pode-se quase dizer que são bilingues”, sublinha. Com a assinatura do protocolo, “toda a equipa pedagógica que se constituir [na escola] terá de se deslocar à Universidade do Minho”. “Isto não deixa de ser um curso livre, mas é uma oficialização e tem de ter crédito. Os colaboradores [da escola] têm de fazer exame para mostrar que têm competência para ensinar os vários níveis, de acordo com o quadro europeu de referência para as línguas”, acrescenta. Já no caso dos alunos, os exames são feitos em Macau, mas corrigidos em Portugal. Henrique Barroso está a participar no Seminário sobre Ensino e Formação de Bilingues entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Fátima Valente (Teledifusao de Macau)

Tuesday, 15 de October de 2019
X